Gestão do conhecimento, distribuição de poder, estruturas organizacionais: implicações para as instituições legislativas

Nilson Rodrigues de Assis

Resumo


O presente artigo discute a relação entre os processos de gestão de conhecimento (GC), a estrutura formal e a distribuição de poder nas organizações, apresentando uma reflexão sobre suas implicações para instituições legislativas. Discutem-se alternativas de estruturas que favoreçam ações e iniciativas de GC nas organizações: estrutura de equipes, de hipertexto, de redes, matricial e infraestrutura de apoio à GC. A partir de quatro variáveis – especialização, distribuição de poder, departamentalização e forma, a serem consideradas ao se pensar a estrutura organizacional –, analisam-se as especificidades inerentes às instituições legislativas. A análise aponta para um modelo de estrutura organizacional misto, implantado sequencialmente de modo que permita o amadurecimento gradual dos processos de GC, integrando-os à estrutura formal da organização. Em um primeiro momento, proceder a incorporação de uma infraestrutura de apoio à GC, em um segundo estágio, utilizar práticas de GC em estruturas de equipe e matricial, e, por fim, incorporar os conceitos de estrutura de rede para ampliar a compreensão das conexões entre a instituição e a sociedade, entre os diversos atores envolvidos, bem como a relação entre os processos organizacionais.


Palavras-chave


Gestão do conhecimento; Distribuição de poder; Estruturas organizacionais; Instituições legislativas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.