CARNEIRO, Sueli. Escritos de uma vida. São Paulo: Pólen Livros, 2019.

Antônia Maria da Rocha Montenegro

Resumo


A obra em análise, Escritos de uma vida, da doutora em filosofia e feminista negra Sueli Carneiro, resulta de um histórico de pesquisas e palestras que versam sobre o tema da desigualdade social e sua estreita vinculação com a questão racial e de gênero. Discute-se a condição em que o racismo sistêmico e estrutural presente na sociedade brasileira, associado à questão de gênero, coloca a mulher negra em situação de maior vulnerabilidade social em relação a todos os estratos sociais, negando tanto a sua capacidade de resistência e luta quanto as possibilidades de realização de uma vida digna. Dessa forma, o feminismo negro é parte substantiva do reconhecimento de que a luta da mulher negra é distinta da luta da mulher branca, em face do quadro histórico da discriminação racial que demarca as possibilidades de vida dessa população.

Palavras-chave


Mulheres negras; Racismo; Epistemicídio

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.